Já pensou em mudar de carreira?

Se você soubesse que viveria até os cem anos, como isso afetaria sua carreira?


As mulheres que decidem ser mães costumam colocar a família como prioridade em suas vidas e por isso não é incomum vivenciar interrupções significativas na carreira para atender às necessidades familiares. Depois de se tornarem mães, as mulheres têm maior probabilidade de mudar para empregos com maior flexibilidade e trabalhar mais em casa. Muitas vezes, isso as obriga a abandonar a profissão e a realizar trabalhos menos qualificados que podem resultar em salários mais baixos.



A boa notícia é: a maioria de nós tem uma oportunidade que as gerações anteriores nunca tiveram. Temos um “bônus de longevidade” de alguns anos! E se a nossa saúde “estiver em dia”, podemos redefinir a nossa carreira (e vida) de maneira que não seria possível há poucos anos atrás.


Construir e consolidar uma carreira pode levar anos e requer planejamento e muito trabalho. Provavelmente nesta fase atual de sua vida, sua rotina familiar está mais tranquila, mesmo que você ainda dedique um tempo considerável às responsabilidades domésticas. Por isso, reserve um tempo para avaliar sua vida profissional. Você terá muitos anos pela frente e fazer algo que te preenche certamente fará sua vida mais leve e prazerosa.


Se você está feliz e quer continuar nesse caminho por mais 30 anos, ótimo! Invista seu tempo livre fazendo coisas que alimentam a sua alma. Caso contrário, comece a pensar e pesquisar sobre áreas que te despertam algum interesse, ainda que você não tenha nenhuma experiência prévia. Nosso melhor amigo Google pode dar uma contribuição valiosa!


Se você estiver disposta a fazer uma autoanálise e combiná-la à visão que os outros têm a seu respeito, o resultado pode ser bem interessante e servir como ponto de partida para a definição de uma novo caminho profissional. A minha sugestão é que você comece listando seus talentos, competências, conhecimentos, habilidades e paixões (o que faz os seus olhos brilharem) e peça a familiares, amigos e colegas (e/ou ex colegas) de trabalho que façam o mesmo (é interessante saber como as pessoas nos percebem, para que não tenhamos uma distorção da imagem de nós). Quando tiver todas as informações, organize numa tabela pra facilitar a sua leitura. Você pode se surpreender com o resultado!


Caso esse resultado te aponte para um caminho totalmente novo, por mais desafiador que seja, se te encantou, não se intimide. Tente aprender mais sobre ele. Você terá um longo caminho a percorrer antes de tomar uma decisão e fazer uma transição. Esse pode ser seu primeiro passo. E lembre-se: somos seres adaptáveis e temos a capacidade de aprender qualquer coisa! Basta querer!


Tem um Ted Talk muito interessante sobre o processo de aprendizado rápido chamado The first 20 hours by Josh Kaufman. Vale super à pena assistir, porque a teoria criada pelo autor é que você precisa investir apenas 20 horas para conhecer algo novo ou criar uma nova habilidade. Isso pode te ajudar muito se você não tem muita ideia do que gostaria de fazer e gostaria de explorar áreas diferentes. E é claro que pra se aprofundar será necessário investir muito mais tempo.


Se você quiser conhecer um pouco mais o tema, eu te indico o livro The First 20 Hours: How to Learn Anything . . . Fast!


Teoricamente, é fácil falar sobre isso ... mas foi exatamente isso que eu fiz antes de chegar aqui. Tenho 48 anos, meus filhos estão na universidade, meu marido trabalha em uma empresa multinacional (isso implica em possíveis mudanças), nos últimos 12 meses me candidatei a vários cargos em diferentes empresas e, apesar da minha experiência / background, não surgiu nenhuma oportunidade interessante. Então, como dona do meu destino, decidi mudar o jogo. Tornei-me o agente ativo da minha carreira. E você pode fazer o mesmo por você! Você é capaz de reconstruir sua carreira e, eventualmente, iniciar seu próprio negócio, priorizando o que é mais importante para você. Posso garantir que o processo foi muito enriquecedor!